Skip to Content

Tamanqueiro

Família: 

Araliaceae

Nome científico: 

Oreopanax fulvus

Descrição Morfológica: 

Árvore de 6 a 10 metros, com tronco ereto, cilíndrico e copa arredondada. Suas folhas são cartáceas, discolores, glabras na face superior e branco-tomentosas na face inferior, com 15 a 30 cm de diâmetro. São também alternas, espiraladas, simples, de formato trilobado, raramente pentalobado. Os pecíolos possuem entre 15 e 40 cm de comprimento.

Oreopanax fulvum
C.T.Blum/Sociedade Chauá
Flores e Frutos: 

Inflorescências em capítulos dispostos em panículas terminais amplas, de coloração creme. Floresce entre os meses de janeiro e abril. Os frutos são bagas drupáceas globosas, glabras com polpa carnosa, de cor roxa quando madura, contendo de 1 a 3 sementes. O amadurecimento dos frutos ocorre entre agosto e setembro.

Características Ecológicas: 

Secundária, aprecia meia sombra mas tolera sol pleno. Prefere solos úmidos em vales encaixados e proximidades de córregos, tanto em florestas bem conservadas quanto em florestas secundárias no estágio intermediário da sucessão. É enquadrada como rara na lista estadual de espécies ameaçadas de extinção.

Ocorrência Natural: 

De Minas Gerais até o Rio Grande do Sul. No Paraná ocorre apenas na Floresta Ombrófila Mista.

Usos: 

Por apresentar copa e folhagem muito peculiar, se presta ao paisagismo de jardins e praças. Os frutos são muito apreciados por pássaros silvestres.

Aspectos de Cultivo: 

A emergência das plântulas ocorre após 6 a 8 semanas da semeadura, sendo que a taxa de germinação é baixa.

Bibliografia de apoio: 

“Árvores Brasileiras, Vol.2” (LORENZI, 1998)

Grupos: 
Floresta com Araucária (Floresta Ombrófila Mista)
Ornamentais
Raras e Ameaçadas de Extinção
Secundárias


Dr. Radut | especie